domingo, 11 de novembro de 2012

Sunomono, aquela saladinha típica de restaurante japa

Hoje a passagem vai ser rápida, mas deliciosa!!!

A partir de segunda-feira inicia-se uma nova fase para os moradores do apê 102, do Residencial Tarobá, Mayquito e eu. Fase de reeducação alimentar, com a ajuda da amiga e nutricionista Carina Trevisan (AMO!!). 

Esse assunto ainda vai render muito por aqui, afinal, a gente sabe que o caminho em direção à qualquer mudança de hábito é árduo. Mas por enquanto, para celebrar o início dessa nova fase, vou postar uma receita de... saladinha, é claro!

Sempre que ia a um restaurante japa ficava torcendo pra que a saladinha de entrada fosse Sunomono (aquela de pepinos fatiados beeeeem fininhos, com tempero agridoce). Agora que acertei fazer em casa, tenho vontade de comer todo dia!! 

A receita foi adaptada do Cozinha Pequena e a foto também (estava com muita fome pra tirar foto, mas juro que ficou igualzinha!)


Receita:
 - 2 pepinos tipo japonês;
- 1/2 xícara de vinagre de arroz
;
- 1/2 xícara de açúcar
;
- 1/2 colher (sopa) de sal;

- 1/2 colher (café) de glutamato monossódico (Ajinomoto);
- gergelim
 para decorar
- kani kama (opcional);

- alga wakame (infelizmente não tinha em casa);

Fatiei os pepinos em rodelas bem finas. 

Coloquei as fatias sobre uma peneira, polvilhei bastante sal e deixei desidratar por aproximadamente 20 minutos (é isso que deixa as fatias quase transparentes e bem crocantes, como nos restaurantes). Enxaguei os pepinos em água corrente, até tirar bem o excesso de sal, deixei escorrer por alguns minutos, enquanto preparava o tempero.

As medidas apresentadas para o tempero da salada são aproximações. Fica a critério de cada um deixar mais ácido, mais adocicado ou mais salgado. 

Em uma panela, aqueci o vinagre, o açúcar, o sal e o glutamato monossódico até dissolver tudo (não deixe ferver!). Depois de frio, misturei pepino, cerca de 4 colheres do tempero, e Kani desfiadinho. Quem tiver wakame em casa, basta hidratar e misturar com a salada. FIM! 

Viram só? Não tem segredo nenhum! É fácil, delicioso e, apesar de levar açúcar, é beeeeem mais leve que uma lasanha congelada ou coisas do gênero.

Pra dar uma "sustância" a mais, cozinhei Bifum (aquele macarrãozinho de arroz, bem fininho) e fiz um omelete com beeem pouquinho óleo. Mayquito hesitou um pouco à princípio, achou a janta light demais, mas no final adorou! 

Testa e depois me conta! Fui!!

PS: Vi em alguns sites que dá pra fazer em quantidade maior e guardar na geladeira por alguns dias (não testei ok?, comemos tudo no mesmo dia, rsrs).

4 comentários:

  1. Adoreiiii! Vou experimentar fazer em casa também!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz sim, Tati, tenho certeza que todo mundo vai gostar!

      Excluir
  2. Juuu amo essa saladinha guria =)
    Ja anotei a receita e vou fazer... depois te conto como ficou, hehehe.
    Bjinho
    Dani
    www.oblogdadanni.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa salada é tudo de bom!!!

      Ontem dei uma mudadinha no tempero.... subistitui por limão e sal. Ficou bom, mas nada a se compara ao saborzinho agridoce.

      Bjo, Dani, obrogada pela visita!

      Excluir